Alagoas recebe Fórum Internacional para debater temas relacionados às finanças públicas

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) iniciou esta semana as inscrições para o VII Fórum de Coordenação Intergovernamental de Orçamento e Finanças Públicas dos Países Ibero-americanos. Maceió é a primeira cidade do Nordeste a receber o evento, que acontece nos dias 18 e 19 de novembro, no Jatiúca Hotel & Resort.

A iniciativa, que é organizada pelo Foro Ibero-americano de Coordenação Orçamentária e Fiscal Intergovernamental, em parceria com a Sefaz, Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) e Grupo de Gestores das Finanças Estaduais (GEFIN), tem como objetivo agrupar especialistas para a troca de experiências e análise de casos de sucesso, além de debater temas relacionados às finanças públicas como a situação macroeconômica e fiscal.

“Para nós é uma honra organizar um evento dessa proporção aqui no estado de Alagoas, principalmente por sermos os pioneiros na região. Durante dois dias, gestores financeiros do Brasil e da América Latina, além de Portugal e Espanha, irão aprofundar o debate e o intercâmbio técnico, e acreditamos que isso beneficiará, sem sombra de dúvidas, a todos os envolvidos”, ressalta o secretário de Estado da Fazenda, George Santoro.

Na oportunidade, estarão reunidos representantes desses países a fim de discutir sobre coordenação e acordos fiscais intergovernamentais e internacionais; regras fiscais de transparência; controle e gestão de resultados na administração pública; dívida pública e sustentabilidade fiscal.

Todas as informações sobre o evento estão disponíveis no site oficial: www.forumiberoamericano.com. As inscrições já estão abertas e basta acessar o link, preencher os campos solicitados. Vale lembrar que as vagas são limitadas. A programação completa estará disponível em breve. Para não perder nenhuma novidade, é só seguir a Sefaz nas redes sociais.

FORO

O Foro Ibero-americano de Coordenação Orçamentária e Fiscal Intergovernamental foi criado para promover o intercâmbio de informação entre as gestões financeira, fiscal e de orçamento dos países participantes; fomentar a formação de associações de cooperação técnica entre Estados; e realizar conferências, workshops e debates sobre temas reais como o gerenciamento tributário, gestão financeira e fiscal.

Ascom – 22/10/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *